quinta-feira, 30 de março de 2017

O Dízimo na Carta aos Hebreus




  Quando algum líder religioso citar a Carta aos Hebreus(mais especificamente o capitulo 7)para tentar justificar a obrigatoriedade do ato de dizimar para os cristãos, fique muito atento aos enganos desses falsos mestres, porque a Carta aos Hebreus além de NÃO conter mandamentos sobre o dízimo PARA OS CRISTÃOS, o próprio nome da carta já diz tudo:

  Carta AOS HEBREUS, ou seja o autor dessa carta está se dirigindo exclusivamente aos hebreus(povo judeu) e NÃO aos povos gentios(*) convertidos ou não ao Evangelho de CRISTO.

povos gentios(*):  A palavra gentio designa um não israelita e deriva do termo latino gens (significando "clã" ou um "grupo de famílias") e é, muitas vezes, usada no plural. Os tradutores cristãos da Bíblia usaram esta palavra para designar coletivamente os povos e nações distintos do povo Israelita(povo judeu).

  O autor da Carta aos Hebreus está se dirigindo ao único povo do mundo(povo judeu) que tem a ordenança de DEUS para pagar e receber dízimos.

  NÃO EXISTE mandamento na Bíblia  para os cristãos dizimarem.

  SOMENTE O POVO JUDEU tinha a ordem de DEUS para dizimarem.

  Para compreender melhor, comece a ler do início do capítulo 6 e vá até o final do capítulo 8 para poder contextualizar.

  Um ótimo texto para ajudar na compreensão do dízimo desde a sua origem está neste LINK: “ ENTENDENDO O DÍZIMO “, clique nele e boa leitura.



Que a paz e a graça do nosso Senhor JESUS seja com você, e que o ESPÍRITO SANTO te conduza em suas decisões.


Não se deixe enganar. Fique forte na rocha, JESUS CRISTO é a rocha verdadeira!



Anderson RS



domingo, 26 de março de 2017

As Religiões e o Dízimo

Com todo respeito, mas muitas coisas neste mundo são vergonhosas como por exemplo fazer afirmações sem conhecimento e respaldo bíblico(ou talvez até com o intuito de enganar a outrem) como fazem os falsos mestres e profetas.


Todo “servo” do CRIADOR e do SALVADOR deve se esforçar para entender, viver e ensinar bem a Palavra de DEUS(2 Timóteo 2:15).


A bíblia ensina que DEUS não criou e não se agrada de nenhuma religião, diga-se de passagem, que a única religião descrita na Bíblia que foi criada por DEUS, foi a religião judaica, e mesmo assim, podemos dizer(resumidamente) que a mesma perdeu sua validade, primeiro por causa do sacrifício de JESUS na cruz( Mateus 27:50, Hebreus 7:12-18) segundo porque a religião judaica dependia do templo mas ele foi destruído. Desde então a única religião pura e imaculada diante de DEUS descrita na Bíblia para ser seguida pelos cristãos é a descrita em Tiago 1:27.


Podemos dizer também, que até a própria palavra “religião” ,do ponto de vista da Palavra de DEUS, é uma palavra mentirosa e que propaga um sentido enganoso, porque ela tem a sua origem na cultura pagã( MUNDANA! ) romana, que de acordo com Lucio Célio Firmiano Lactâncio, intelectual e conselheiro de Constantino( antigo imperador da Roma pagã ) o termo religião deriva da palavra "religare" que significa "religar" e que, portanto trata-se de um laço de piedade que serve para religar os seres humanos a Deus, ou seja: a palavra RELIGIÃO deriva do termo latino "Re-Ligare", que significa "religação" com o divino.


Assim sendo, podemos afirmar que o significado da palavra “Religião” está em desacordo com a palavra de DEUS, porque somente JEUSUS CRISTO tem o poder de religar o homem a DEUS PAI.


A Bíblia ensina que como corpo de CRISTO somos todos iguais e que não devemos estabelecer nem exercer liderança religiosa(Mateus 23:1-12).


O dízimo NÃO é ensinado na Bíblia como sendo uma obrigação ou mandamento PARA OS CRISTÃOS, pois era somente para o povo judeu.  

Para entender de uma vez por todas a questão do dízimo desde a sua origem, clique neste link e leiaENTENDENDO O DÍZIMO


Também não há no Novo Testamento promessas de bênçãos materiai$ para o cristão, promessas de bênção materiai$ existiam somente no Antigo Testamento e eram destinadas somente ao povo judeu e NÃO aos povos gentios, convertidos ou não ao Evangelho de CRISTO.

JESUS sempre ensinou para NUNCA buscarmos bênçãos materiais(Mateus 19:21-24, Mateus 6:19-20, 1 Timóteo 6:8-10).

E quanto a questão dos “desigrejados”, bom, esse é mais um termo criado por líderes religiosos que, com medo de perder seguidores(que são $ua fonte de renda) inventaram para poder acusar de rebeldia os que descobrem as verdades da Palavra de DEUS e abandonam as religiões para seguirem apenas a JESUS e as doutrinas dos apóstolos.


Mas a Bíblia nos mostra que é impossível “desigrejar” a verdadeira igreja, porque a verdadeira igreja são pessoas, todo aquele que professa CRISTO como seu senhor e salvador é membro do corpo de CRISTO, e é em si mesmo o templo onde habita o Espírito de DEUS(1 Coríntios 3:16), você é a igreja, eu sou a igreja.



Templos feitos por mãos de homens NÃO é igreja e o Espírito de DEUS NÃO habita nestes prédios(Atos 17:24). Respeitosamente, um abraço a todos.




Anderson RS






sábado, 25 de março de 2017

Vamos entender Mateus 5:17

Disse JESUS: -"Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.


A “Lei de Moisés” foi ditada por DEUS a Moisés durante a travessia no deserto(que durou cerca de quarenta anos) a caminho para a terra prometida(Canaã), depois de terem sido libertos os judeus da escravidão no Egito. A “Lei de Moisés” também é conhecida como Torá ou Pentateuco(os cinco livros do Antigo Testamento escritos por Moisés)constituindo-se de 613 mandamentos.


Em Tiago 2:10 diz: Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de transgredir toda a Lei.


De forma resumida e abreviada podemos dizer que o cerne(parte central, principal) da Lei de Moisés é que:


DEUS ordenou que para o judeu conseguir o perdão de seus pecados, teria obrigatoriamente que trocar o sangue de um animal perfeito(sem defeitos) e inocente, que deveria ser sacrificado a DEUS pelo perdão de seu pecado, ou seja, não há perdão de pecados se não houver o derramamento de sangue de um inocente.


  Essa era a forma exigida pela justiça de DEUS para o judeu conseguir o perdão dos seus pecados.


  Toda a cerimonia dos sacrifícios dos animais eram executadas pelos sacerdotes que deveriam ser obrigatoriamente homens descendentes da tribo de Levi.


Sendo assim, o povo judeu tinha que sacrificar constantemente animais para serem perdoados por seus pecados, isso porque é impossível para o homem cumprir toda a lei.


  A questão do dízimo também está intimamente relacionada a este fato, mas isso é assunto para uma outra ocasião...

  Quando JESUS se fez homem e veio habitar neste mundo ele era judeu, e nesta condição de judeu Ele também seguiu os mandamentos da Lei de Moisés.

  Assim sendo, a Lei de Moisés vigorou até o exato momento em que JESUS gritou na cruz “Está consumado”, ou seja Ele que é inocente e sem pecado(perfeito), entregou sua vida, seu sangue pelo perdão dos pecados de toda humanidade.


  JESUS cumpriu em nosso lugar toda a Lei de Moisés, derramando seu PRECIOSO sangue sacrificando-se para DEUS PAI para que todos(sem distinção) consigam o perdão de seus pecados e a salvação eterna através da fé no nome de JESUS.

  Toda a Lei de Moisés foi cumprida(e finalizada) na cruz por JESUS, e hoje ela não vigora mais. Hoje ninguém mais precisa continuar a sacrificar animais, mesmo porque essa era uma ordenança dada por DEUS  SOMENTE para o povo judeu e que também, se alguém quiser continuar a sacrificar animais estará desprezando o sacrifício do sangue de CRISTO derramado na cruz e para este não haverá salvação, porque desprezou o sacrifício de CRISTO. 


  Sendo assim, ninguém mais precisa seguir toda a Lei para ser aceito por DEUS PAI.


  A Lei de Moisés foi feita exclusivamente para o povo judeu e JESUS veio primeiro para seu povo escolhido(o povo judeu) mas foi rejeitado, e por causa disso sua graça salvadora passou a abranger todos os povos, raças e nações.


  Se alguém quiser continuar seguindo a Lei, terá que continuar a sacrificar animais(além de ter que cumprir todos os 613 mandamentos dela) e assim estará desprezando a sacrifício de JESUS na cruz, e dessa maneira não conseguirá a salvação eterna porque desprezou o sacrifício de CRISTO.


    Todo cristão que crê em JESUS CRISTO como seu único e suficiente salvador, e vive de acordo com a Nova Aliança, está livre da obrigação de ter que seguir a Lei de Moisés.







Ore a DEUS e Ele lhe concederá entendimento.

Um abraço a você, querido leitor.




Anderson RS

"Desmascarando a Biblia"- Fatos cintíficos e arqueológicos que comporovam a veracidade da Bíblia.

Clique Aqui para Baixar Coletânea de Livros Apócrifos:

Clique Aqui para Baixar Coletânea de Livros Apócrifos:
Existe muita informação, muito que aprender nos livros rotulados de "Apócrifos" pela religião católica romana que foi estabelecida pelo imperador romanano PAGÃO Constantino. Quem tem o Espírito saberá discernir e reter o que é bom. Boa leitura!

Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:

Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:
Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:

KKKKKK...

Desafio bíblico para os defensores da teologia da prosperidade

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *